Bahia

Manifestantes fazem protesto contra privatização da Chesf em Paulo Afonso

Uma manifestação contra a privatização da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), órgão vinculado à Eletrobras, tomou conta do Complexo Hidrelétrico de Paulo Afonso, no norte da Bahia, nesta segunda-feira (11). [Leia mais...]

[Manifestantes fazem protesto contra privatização da Chesf em Paulo Afonso]
Foto : Fábio Jean Rodrigues/Leitor Metro1

Por Matheus Simoni no dia 11 de Dezembro de 2017 ⋅ 19:23

Uma manifestação contra a privatização da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), órgão vinculado à Eletrobras, tomou conta do Complexo Hidrelétrico de Paulo Afonso, no norte da Bahia, nesta segunda-feira (11).

O protesto teve apoio da arquidiocese local e de comunidades indígenas, que ocuparam a sala de máquinas da represa.

Em entrevista ao Metro1, o presidente do diretório baiano da Central Única dos Trabalhadores (CUT-BA), Cedro Silva, disse que o ato faz parte de uma agenda de contra a privatização da estatal.

\"A Chesf é responsável pelo desenvolvimento dessa região ribeirinha da Bahia. A Chesf vale R$ 400 bilhões e querem vender por R$ 20 bilhões. A gente entende que essa privatização é de um ativo brasileiro muito importante para o país e, principalmente, para a região Nordeste\", afirmou o dirigente, ao destacar que cerca de cinco mil pessoas participam da manifestação.

A expectativa do governo federal é de que a Chesf integre o conjunto de empresas que deverão ser privatizadas no ano que vem. Segundo o presidente da companhia, Wilson Ferreira Júnior, a iniciativa está prevista para ocorrer próximo às eleições em 2018.

Notícias relacionadas