Cidade

Moema diz não ter sido consultada sobre privatização da Zona Azul de Lauro

Apesar de estar pronta para assumir o cargo daqui a menos de três meses, a prefeita eleita Moema Gramacho (PT) relatou à Metrópole não ter sido consultada por Paiva sobre a injustificável pressa para vender o serviço. "Até o momento não tivemos qualquer contato com o prefeito atual e também não tenho informações de que ele estivesse tentando manter qualquer contato conosco", afirmou. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Gabriel Nascimento no dia 14 de Outubro de 2016 ⋅ 13:03

Em pleno sofrimento com a gestão de Márcio Araponga Paiva (PP), a população de Lauro de Freitas corre o risco de receber mais um duro golpe: a privatização do sistema rotativo de estacionamento pago da cidade, a conhecida Zona Azul. Apesar de estar pronta para assumir o cargo daqui a menos de três meses, a prefeita eleita Moema Gramacho (PT) relatou à Metrópole não ter sido consultada por Paiva sobre a injustificável pressa para vender o serviço. "Até o momento não tivemos qualquer contato com o prefeito atual e também não tenho informações de que ele estivesse tentando manter qualquer contato conosco", afirmou.

Já no fim do mandato, Márcio Paiva resolveu abrir uma licitação que comprometerá com uma empresa privada por 10 anos. O primeiro edital publicado pela Prefeitura foi impugnado, mas outro será anunciado na semana que vem.

Sobre o contrato longo e decisivo para a mobilidade do Município, a futura gestora preferiu não opinar claramente, afirmando apenas que vai "adotar providências cabíveis" caso descubra, durante a transição, alguma negociação escusa. "A Resolução 1311/2012 do Tribunal de Contas dos Municípios, que disciplina as regras para a transição de governo, estabelece um prazo minimo de 30 dias da posse dos eleitos para que seja formada a Comissão de Transição. Desse modo, com o intuito de antecipar a obtenção de informações sobre a situação da Prefeitura, estamos já indicando os nomes que comporão, pela nossa parte, a referida Comissão, a fim de que os trabalhos possam começar o mais rápido possivel. Todas as ações da atual gestão que se configurem em desrespeito a ética, moralidade, razoabilidade e legalidade, a nossa equipe adotará as providencias cabíveis", finalizou.

Notícias relacionadas

[AI-5 é uma 'mancha na vida do Brasil', diz MK; ouça]
Cidade

AI-5 é uma 'mancha na vida do Brasil', diz MK; ouça

Por Metro1 no dia 13 de Dezembro de 2018 ⋅ 08:48 em Cidade

Aniversário de 50 anos do decreto que endureceu a ditadura militar foi um dos assuntos trazidos por Mário Kertész em comentário na Rádio Metrópole

[Aeroporto de Salvador recebe segunda etapa de requalificações]
Cidade

Aeroporto de Salvador recebe segunda etapa de requalificações

Por Matheus Simoni no dia 12 de Dezembro de 2018 ⋅ 12:20 em Cidade

As adequações na infraestrutura são necessárias para a instalação da nova Central de Água Gelada (CAG), com maior capacidade de resfriamento e previsão para começar a ope...