Cidade por Alexandre Galvão e Clara Rellstab no dia 16 de Abr de 2018 • 06:25

Recém-requalificada, base do ʹCristo da Barraʹ já está danificada

Recém-requalificada, base do ʹCristo da Barraʹ já está danificada

Foto:

A requalificação do Cristo Redentor que fica na Barra, em Salvador, é um tiro que saiu pela culatra. Além da nova base, de gosto duvidoso, a estrutura já está danificada.

Em publicação nas redes sociais, a Amabarra (Associação de Moradores e Amigos da Barra) mostrou a situação. Um dos vidros que compõem a nova base, que mais parece um fusível, estourou.

A obra toda, de acordo com a placa que traz informações da reforma, custou mais de R$ 941 mil e tem como o objetivo recuperar o espaço e o entorno com o plantio de novo gramado e a construção de rampas de acesso e escadarias.

Ao anunciar as mudanças na estrutura, a prefeitura justificou a base de vidro. Segundo a administração do prefeito ACM Neto (DEM), o objetivo é falsear uma flutuação da estátua.

O monumento data de 1920, sendo, portanto, 11 anos mais antigo que o Redentor do Rio de Janeiro. A obra, cujo nome original é “Monumento a Jesus”, é do artista italiano Pasquale de Chirico, que também é responsável por outros importantes monumentos da cidade, como a estátua de Castro Alves.



publicidade:


Notícias : Cidade