Cultura por Evilásio Júnior e Matheus Morais no dia 12 de Jan de 2018 • 12:08

Papito sobre Baiana: ‘Se hoje eles estão onde estão, devem muito a ACM Neto’

Papito sobre Baiana: ‘Se hoje eles estão onde estão, devem muito a ACM Neto’

Foto: Tácio Moreira/ Metropress

Autointitulado “Papito”, o presidente da Empresa Salvador Turismo, Isaac Edington, afirmou nesta sexta-feira (12), durante a entrevista coletiva que anunciou as novidades do Carnaval 2018, que a banda BaianaSystem é uma das suas atrações favoritas na festa.

A trupe liderada pelo cantor Russo Passapusso foi especulada como fora da festa deste ano, após um manifesto contra o presidente Michel Temer (MDB), aliado do prefeito ACM Neto (DEM), na folia de 2017.

No entanto, apesar de não entrar na grade do Réveillon bancado pela prefeitura, o grupo foi confirmado como participante do Furdunço, no domingo de carnaval.

“Não tenho nenhum problema com o BaianaSystem, muito pelo contrário. Quem mais sabe disso sou eu próprio e o prefeito ACM Neto, que, contra tudo e contra todos, no auge do ‘Fora, Temer’, botou o BaianaSystem para tocar quatro vezes e estava pouco se lixando sobre esse assunto. O prefeito disse: ‘se os caras são bons, contrate’. Isso não é perfil de quem não gosta de Baiana System. O Baiana System é uma das minhas bandas favoritas. Estive com Russo Passapusso várias vezes. Eu não considero isso uma polêmica”, disse o chefe da Saltur, ao ser questionado sobre o imbróglio pelo Metro1.

De acordo com Papito, a banda só não estará escalada para outros dias “porque estão tão bombados que estão fechando show no Brasil inteiro”. Para Edington, o próprio sucesso nacional da Baiana tem o dedo do gestor.

“Se hoje eles estão onde estão, devem muito a ACM Neto, porque ele bancou, quando ninguém acreditava neles, nem o governo do Estado, que ficou com medo de contratar”, cutucou.



publicidade:


Notícias : Cultura