Política por Matheus Simoni no dia 16 de Abr de 2018 • 14:10

Caso Marielle: polícia investiga envolvimento de milícias, diz Jungmann

Caso Marielle: polícia investiga envolvimento de milícias, diz Jungmann

Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou hoje (16) que a principal linha de investigação da morte da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Pedro Gomes envolve suposta participação de milícias. Em entrevista à rádio CBN, o titular da pasta destacou o avanço da coleta de informações sobre o caso.

"Eles partem de um grande conjunto de possibilidades e vão afunilando pouco a pouco. Estão, praticamente, com uma ou duas pistas fechadas. Eu diria que, hoje, apenas uma delas e os investigadores têm caminhado bastante adiante. Essa hipótese mais provável é a atuação de milícias no Rio de Janeiro", disse Jungman.

Ainda segundo o ministro, Marielle era o principal elo entre o atual chefe da Polícia Civil do Rio, Rivaldo Barbosa, e o deputado Marcelo Freixo (PSOL), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa fluminense.

"Quando você começa a investigar um caso desses, você trabalha com todas as possibilidades: a passional, uma desavença, um crime político. Você trabalha com um enorme conjunto e vai fechando, criando um foco. Hoje o foco, como já disse o secretário de Segurança, Richard Nunes, se concentra relacionado às milícias. Os detalhes eu nem pergunto porque, numa investigação como esta, há um limite para você pressionar as equipes", declarou.



publicidade:


Notícias : Política