Cidade

Ufba já devolveu à natureza 50 serpentes desde início do isolamento social

Os animais foram soltos pelo Núcleo de Ofiologia e Animais Peçonhentos da Bahia (Noap), ligado ao Instituto de Biologia da universidade

[Ufba já devolveu à natureza 50 serpentes desde início do isolamento social]
Foto : Pixabay

Por Kamille Martinho no dia 09 de Agosto de 2020 ⋅ 15:05

O Núcleo de Ofiologia e Animais Peçonhentos da Bahia (Noap), ligado ao Instituto de Biologia da Universidade Federal da Bahia (Ufba), soltou no campus da instituição 50 serpentes desde o início das medidas de distanciamento social no estado. Os animais também foram devolvidos à natureza no 19º Batalhão de Caçadores, no Cabula; no Museu de Ciência e Tecnologia da Bahia, no Imbuí; e o Parque da Cidade, na Pituba.

O grupo, que existe há 33 anos para trabalhos de pesquisa científica e conservação, espalhou placas pelo local alertando os transeuntes sobre os animais inofensivos e que todos eles estão sendo monitorados.

“A soltura é especializada. Tem que ser feita por um pessoal técnico. Você não pode pegar uma serpente, chegar ali  e soltar. Tem que ter um cuidado, mas infelizmente muitas pessoas fazem isso. Aqui, os animais que não são peçonhentos, depois de um mês, são microchipados e soltos na área marcada”, explica a bióloga Rejâne Lira, professora titular do Instituto de Biologia e coordenadora do Noap, ao Correio.

Notícias relacionadas