Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Aras insinua que Bolsonaro pode decretar estado de defesa em plena pandemia

Afirmação ocorre um dia depois do presidente ter declarado que "quem decide se um povo vai viver na democracia ou na ditadura são as suas Forças Armadas"

[Aras insinua que Bolsonaro pode decretar estado de defesa em plena pandemia]
Foto : Roberto Jayme/Ascom/TSE

Por Luciana Freire no dia 20 de Janeiro de 2021 ⋅ 22:00

O procurador-geral da República, Augusto Aras, divulgou uma nota oficial para informar que não se sente obrigado a avaliar ilícitos atribuídos a Jair Bolsonaro na gestão da pandemia. No mesmo texto, Aras insinuou que o presidente pode decretar o "estado de defesa", para preservar a "estabilidade institucional".

A afirmação ocorre um dia depois do presidente ter declarado que "quem decide se um povo vai viver na democracia ou na ditadura são as suas Forças Armadas".

Aras sustentou que "o estado de calamidade", decretado no Brasil desde 20 de março de 2020 para facilitar o combate ao coronavírus, "é a antessala do estado de defesa".

Notícias relacionadas