Política

Currículo escolar pode conter prevenção à violência contra as mulheres

Dados do CNJ apontam que só em 2018 foram registrados mais de 4,4 mil casos de feminicídio no Brasil

[Currículo escolar pode conter prevenção à violência contra as mulheres]
Foto : Edilson Rodrigues/Agência Senado

Por Adelia Felix no dia 24 de Junho de 2019 ⋅ 16:35

Um projeto que inclui conteúdo relacionado à prevenção da violência contra a mulher nos currículos da educação básica é um dos 16 itens na pauta da Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE), no Senado, nesta terça-feira (25). A comissão terá a decisão final sobre a matéria, a menos que haja recurso para apreciação no Plenário do Senado. A reunião está marcada para as 11h na sala 15 da Ala Senador Alexandre Costa. As informações são da Agência Senado.

Autor do projeto (PL 598/2019), o senador Plínio Valério (PSDB-AM) defende que a ideia é reforçar, desde cedo, questões como respeito e igualdade. “Para que o aluno aprenda que tem que respeitar a mulher, que mulher não é mercadoria, é uma pessoa igual ao homem. Que as diferenças que existem são biológicas e quando a mulher diz não, é não”, explicou.

A matéria tem voto favorável da relatora, Daniella Ribeiro (PP-PB), para quem atuar na formação de crianças e adolescentes nas escolas de educação básica é uma estratégia importante para a promoção de mudanças culturais mais profundas. 

Dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) apontam que só em 2018 foram registrados mais de 4,4 mil casos de feminicídio no Brasil.

 

Notícias relacionadas