Saúde

Badaró alerta para fake news sobre substâncias como proteção contra coronavírus

Segundo o infectologista, não há comprovação científica na utilização de qualquer substância como eficaz contra o vírus

[Badaró alerta para fake news sobre substâncias como proteção contra coronavírus]
Foto : Metropress

Por Matheus Simoni no dia 03 de Agosto de 2020 ⋅ 07:49

O médico infectologista Roberto Badaró criticou a disseminação de fake news sobre supostas substâncias eficazes contra o coronavírus. Em entrevista a Mário Kertész hoje (3), na Rádio Metrópole, ele avaliou que o objetivo da propagação dessas informações é lesar consumidores ao redor do mundo.

"Estou ficando muito preocupado com uma série de recomendações que têm sido feitas de forma abusiva, com medidas, medicações e suporte de vitaminas, coisa que está circulando muito nos EUA no sentido único de lesar o consumidor. Eles fazem aqueles pacotes de suplemento, contendo Zinco, até Prata, protegem contra o coronavírus. É absolutamente fake news, não tem nenhuma evidência", disse Badaró. 

Ainda segundo o infectologista, não há eficácia comprovada em nenhuma substância divulgada até hoje. No entanto, ele alerta para a proliferação dessas informações por autoridades, como o presidente americano Donald Trump. "As pessoas desesperadas estão comprando isso. Até mesmo o próprio presidente Trump mencionou uma vez a utilização de hipoclorito de Sódio, que é perigosíssimo. Pode lesar o esôfago, mas eles fazem isso. Falam do azul de metileno e lindando com isso como se impedisse que o coronavírus entre na pessoa. É preciso tomar muito cuidado com essas sugestões de que o fortalecimento da imunidade com substâncias dessa maneira protege contra o coronavírus, não tem nenhuma evidência de que seja feito de maneira profilática ou efeito contra o coronavírus", acrescentou. 

Notícias relacionadas