Bahia

Fim da pressão? Provas do Detran não terão mais a presença dos avaliadores

Poucos foram aqueles que não tiveram a péssima sensação de pernas bambas e mãos suando durante o exame prático para a retirada da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). [Leia mais...]

[Fim da pressão? Provas do Detran não terão mais a presença dos avaliadores]
Foto : Reprodução/Correio Braziliense

Por Bárbara Silveira e Matheus Morais no dia 28 de Dezembro de 2015 ⋅ 08:36

Poucos foram aqueles que não tiveram a péssima sensação de pernas bambas e mãos suando durante o exame prático para a retirada da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Mas, de acordo com o diretor do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Maurício Bacelar, em entrevista à Rádio Metrópole nesta segunda-feira (28), em breve o candidato não terá mais a pressão da presença do avaliador dentro do carro durante o percurso da prova - que em Salvador é feito no pátio do Detran, na Ribeira.

Após inúmeras denúncias de erros na avaliação e até mesmo pedidos de propina para que o candidato fosse aprovado no teste, o diretor de fiscalização reconheceu os erros e anunciou mudanças no modo de avaliação. "Nós fazemos testes de primeira habilitação com mais de 15 mil pessoas por mês. Temos apurado, esse ano já demitimos alguns servidores por conduta ilegal. A população pode ajudar ligando para nossa ouvidoria, aí nós vamos apurar tudo”, disse.

Segundo Bacelar, os testes serão avaliados por computadores para evitar o erro. “Em breve, o candidato não terá mais o contato com o avaliador. O carro será equipado com câmeras e o avaliador estará fora do carro, monitorando o teste por um laptop. Emitimos 60 mil carteiras de habilitação por mês na Bahia”, explicou.  De acordo com dados do Detran, de janeiro a julho de 2015, um terço dos candidatos foram reprovados nos exames, representando 32,6% do total.

Notícias relacionadas

[Itabuna: prédio que abrigaria shopping é demolido ]
Bahia

Itabuna: prédio que abrigaria shopping é demolido 

Por Alexandre Galvão no dia 14 de Agosto de 2018 ⋅ 09:20 em Bahia

Destino do restante do prédio será decidido pela 1ª Vara da Fazenda Pública de Itabuna nos próximos 30 dias, quando resultado de laudo técnico será concluído