Bahia

Greve dos médicos peritos do INSS completa quatro meses na Bahia

Longe do fim, a greve dos médicos peritos do Instituto Nacional do Seguro Nacional (INSS) completou quatro meses, na última segunda-feira (4). [Leia mais...]

[Greve dos médicos peritos do INSS completa quatro meses na Bahia]
Foto : Reprodução/INSS

Por Gabriel Nascimento no dia 05 de Janeiro de 2016 ⋅ 11:56

Longe do fim, a greve dos médicos peritos do Instituto Nacional do Seguro Nacional (INSS) completou quatro meses, na última segunda-feira (4). A paralisação afeta diretamente os segurados que necessitam de perícias para ter acesso aos benefícios. O atendimento está reduzido em aproximadamente 70%. Apenas 30% dos médicos estão trabalhando nas agências.

Por dia, cerca de 300 perícias deixam de ser realizadas em Salvador, segundo o delegado da Associação Nacional dos Médicos Peritos (ANMP) em Salvador, João Eduardo Pereira. “O governo insiste na estratégia de não negociar. Porque nossa pauta de reivindicações não está baseada em salário e sim em reestruturação de condições de trabalho”, disse ao G1.

A adequação da jornada de trabalho para 30h, além da mudança de critérios para recebimento de gratificações, são algumas das reivindicações. O Ministério do Planejamento informou que o governo apresentou à Associação Nacional dos Médicos Peritos (ANMP) uma proposta que contempla a maioria dos pontos exigidos na mesa de negociação. O único ponto de discordância é a exigência dos médicos de redução da jornada de trabalho, de 40h para 30h semanais, sem perda de remuneração.

 

Comentarios

Notícias relacionadas