Bahia

Diante de ameaça da lama, Ibama sobrevoa mar no sul da Bahia nesta sexta

Em contato com o Metro1, na manhã desta sexta-feira (8), o superintendente do Ibama no estado, Célio Pinho, detalhou as ações realizadas entre o órgão e o Instituto Chico Mendes diante da ameaça. [Leia mais...]

[Diante de ameaça da lama, Ibama sobrevoa mar no sul da Bahia nesta sexta]
Foto : Reprodução/Secom ES

Por Gabriel Nascimento no dia 08 de Janeiro de 2016 ⋅ 11:48

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) alertou, na última quinta-feira (7), para a chegada da lama da barragem da Samarco, em Mariana (MG), na região sul da Bahia, inclusive à região do arquipélago de Abrolhos. Em contato com o Metro1, na manhã desta sexta-feira (8), o superintendente do Ibama no estado, Célio Pinho, detalhou as ações realizadas entre o órgão e o Instituto Chico Mendes diante da ameaça.

"Foi feito um trabalho de análise de imagens de satélite que demonstra um direcionamento dessa mancha para o sul da Bahia e aí o Instituto Chico Mendes fez um sobrevoo de helicóptero e nós que estamos apoiando eles com o grupo de emergência do Ibama, estaremos fazendo um sobrevoo hoje a tarde lá na região", disse. De acordo com o superintendente, a Samarco já foi notificada e deve também realizar uma análise da qualidade da água, por meio de um laboratório independente. "E pelo princípio do poluidor-pagador (...) há uma previsão de 10 dias para a apresentação desses laudos e o Ibama vai analisar e junto ao Instituto Chico Mendes tomar novas medidas", afirmou.

Célio disse ainda que a chegada da lama da barragem ao arquipélago, que é um dos principais santuários brasileiros de flora e fauna marinhos, pode gerar inúmeros danos. "Alí é uma área muito sensível de um ecossistema marinho", completou.

Apesar disso, o secretário estadual do Meio Ambiente, Eugênio Spengler, que sobrevoou a região, na manhã desta sexta-feira (8), afirmou que não foi identificado nenhum tipo de resíduo visível característico do acidente ambiental em Mariana (MG). A água será coletada em alguns pontos para ser analisada. 

Comentarios

Notícias relacionadas

[Sobe número de mortes por H1N1 na Bahia]
Bahia

Sobe número de mortes por H1N1 na Bahia

Por Metro1 no dia 19 de Junho de 2018 ⋅ 17:01 em Bahia

As faixas etárias mais atingidas pela doença são os menores de 5 anos ou maiores de 60, que também respondem por 60% dos óbitos pelo vírus