Bahia

"Cada um deve fazer a sua parte", diz Vilas Boas sobre combate ao Aedes

Mais de 150 mil casos suspeitos de dengue, zika e chikungunya foram notificados no estado da Bahia em 2015, com 41 municípios registrando epidemias das três doenças simultaneamente. Para tentar mudar esta realidade, foi realizado neste sábado (13) um esforço de sensibilização e mobilização da população para combater o mosquito Aedes aegypti, que contou com a presença das Forças Armadas (exército, marinha e aeronáutica) e representantes do governo federal, estadual e municipal em, pelo menos, 31 municípios baianos. [Leia mais...]

[
Foto : Divulgação/Ascom/Sesab

Por Jessica Galvão no dia 13 de Fevereiro de 2016 ⋅ 14:46

Mais de 150 mil casos suspeitos de dengue, zika e chikungunya foram notificados no estado da Bahia em 2015, com 41 municípios registrando epidemias das três doenças simultaneamente. Para tentar mudar esta realidade, foi realizado neste sábado (13) um esforço de sensibilização e mobilização da população para combater o mosquito Aedes aegypti, que contou com a presença das Forças Armadas (exército, marinha e aeronáutica) e representantes do governo federal, estadual e municipal em, pelo menos, 31 municípios baianos. 

Na avaliação do secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, foi um sucesso o saldo da operação que contou com aproximadamente seis mil militares em operações na capital e interior, além do reforço de agentes comunitários de saúde, agentes de endemias, diversos profissionais de saúde, além de gestores estaduais e municipais.

"Precisamos engajar a população nesta luta que é de todos, sobretudo, quando cerca de 80% dos criadouros do mosquito estão dentro das residências, o que significa que cada um deve fazer a sua parte", afirma o secretário. Além da capital baiana, a mobilização ainda aconteceu em Jequié, Porto Seguro, Feira de Santana, Ilhéus, Alagoinhas, Juazeiro, Camaçari e Barreiras. 

Notícias relacionadas