Bahia

Correios podem entrar em greve por tempo indeterminado nesta quinta-feira

Funcionários dos Correios vão realizar, na próxima quinta-feira (18), uma assembleia para decidirem se vão entrar ou não em greve por tempo indeterminado. Os trabalhadores relatam que 70% da carga tratada no edifício sede dos Correios está comprometida por falta de elevadores e prejudica entregas de cartas e SEDEX à população baiana. [Leia mais...]

[Correios podem entrar em greve por tempo indeterminado nesta quinta-feira]
Foto : Reprodução/Google Street View

Por Jessica Galvão no dia 17 de Fevereiro de 2016 ⋅ 14:40

Funcionários dos Correios vão realizar, na próxima quinta-feira (18), uma assembleia para decidirem se vão entrar ou não em greve por tempo indeterminado. Os trabalhadores relatam que 70% da carga tratada no edifício sede dos Correios está comprometida por falta de elevadores e prejudica entregas de cartas e SEDEX à população baiana.

O Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos no Estado da Bahia (Sindicotelba), disse por meio de nota, nesta quarta-feira (17), que três elevadores operacionais que atendem ao Centro de Tratamento de Encomendas (CTE), Centro de Tratamento de Cartas (CTC) e Centros de Entregas de Encomendas (CEE’s) Salvador e Comércio, permanecem quebrados desde o último dia 11/02(quinta-feira) e, por conta disso, as constantes interrupções nos trabalhos de tratamento, expedição e encaminhamentos de objetos postais  simples (cartas , impressos, recibos de pagamentos, etc) e registrados (Sedex, Pac, internacionais, malotes) estão gerando suspensão e atrasos na distribuição em todo o estado da Bahia.

A assembleia de deflagração de greve está marcada para a próxima quinta-feira (18), a partir das 18h30, no Sincotelba - Sede do sindicato, localizada na Rua dos Bandeirantes, 17, em Matatu.

Comentarios

Notícias relacionadas

[Sobe número de mortes por H1N1 na Bahia]
Bahia

Sobe número de mortes por H1N1 na Bahia

Por Metro1 no dia 19 de Junho de 2018 ⋅ 17:01 em Bahia

As faixas etárias mais atingidas pela doença são os menores de 5 anos ou maiores de 60, que também respondem por 60% dos óbitos pelo vírus