Bahia

Construção e operação do Porto Sul e Fiol terão investimentos de grupo chinês

Associados ao governo do estado e a Bahia Mineração (Bamin), o Fundo Chinês para Investimento na América Latina (Clai-Fund) e a China Railway Engineering Group n.10 (Crec), uma das maiores construtoras chinesas, vão investir, construir e operar o Porto Sul e a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol). [Leia mais...]

[Construção e operação do Porto Sul e Fiol terão investimentos de grupo chinês]
Foto : Divulgação/GOVBA

Por Gabriel Nascimento no dia 09 de Março de 2016 ⋅ 06:41

Associados ao governo do estado e a Bahia Mineração (Bamin), o Fundo Chinês para Investimento na América Latina (Clai-Fund) e a China Railway Engineering Group n.10 (Crec), uma das maiores construtoras chinesas, vai investir, construir e operar o Porto Sul e a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol).

Os acordos que marcam o início de um período de negociação que vai determinar os detalhes da operação, foram assinados em Pequim, pelo governador Rui Costa (PT), o secretário da Casa Civil, Bruno Dauster, e os representantes das empresas asiáticas. "Nossos projetos entusiasmaram os dirigentes da Crec e Clai-Fund, e isso permitiu estabelecermos aqui um acordo histórico, que vai viabilizar os investimentos e destravar de uma vez por todas essas obras importantes para a Bahia", disse Rui.

O Clai-Fund é uma organização que se concentra em investimentos industriais de empresas em cooperação entre a China e a América Latina. Já a Crec n.10 é uma das maiores construtoras de ferrovias do mundo, responsável, por exemplo, pela construção da Transiberiana - a linha férrea que liga os extremos da Rússia e tem mais de nove mil quilômetros de extensão.

O Complexo Porto Sul será construído na Ponta da Tulha, em Ilhéus. O acordo inclui quatro trechos da Ferrovia de Integração Oeste-Leste, entre Ilhéus e Caetité, que estão em fase final de construção e serão concluídos.

Notícias relacionadas