Bahia

Presidente do IGHB fala sobre importância de Consuelo Pondé para a Bahia

O presidente do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB), Eduardo Moraes de Castro, em entrevista à Rádio Metrópole, falou sobre a importância da entidade nesta quinta-feira (2). Ele falou sobre o primeiro Dois de Julho sem a ex-presidente Consuelo Pondé, que faleceu no início do ano. Para Eduardo, é uma "tarefa difícil" substituir a historiadora, que deixou o instituto sem dificuldades e com uma boa organização. [Leia mais...]

[Presidente do IGHB fala sobre importância de Consuelo Pondé para a Bahia]
Foto : Reprodução

Por Juliana Almirante e Matheus Simoni no dia 02 de Julho de 2015 ⋅ 08:07

O presidente do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB), Eduardo Moraes de Castro, em entrevista à Rádio Metrópole, falou sobre a importância da entidade nesta quinta-feira (2). Ele falou sobre o primeiro Dois de Julho sem a ex-presidente Consuelo Pondé, que faleceu no início do ano. Para Eduardo, é uma "tarefa difícil" substituir a historiadora, que deixou o instituto sem dificuldades e com uma boa organização.

Eduardo defendeu, na manhã deste Dois de Julho, a necessidade do ensino da história baiana nas unidades de ensino. "Infelizmente não temos ainda uma lei que determine o estudo da história da Bahia nos colégios estaduais. Hoje no meu discurso vou fazer um apelo para que seja obrigatório o ensino da história da Bahia, com destaque para o Dois de Julho", disse.

Ele explica que, neste ano, a característica especial será homenagem as guerreiras da independência, Joana Angélica, Maria Quitéria e Maria Felipa. "E por extensão à guerreira da cultura que foi nossa querida Consuelo Pondé", afirmou ele.

Notícias relacionadas