Bahia

Com seis tipos de cirurgias, mutirão pode ser ampliado, diz secretário de Saúde

O secretário de Saúde Fábio Vilas Boas comemorou o início do mutirão realizado pelo governo do estado que vai realizar até 20 mil cirurgias em Salvador e em cidades do interior do estado. Serão disponibilizados seis procedimentos: cirurgias de vesícula, câncer de próstata, hérnia, útero, miomas e câncer de mama [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira e Gabriel Nascimento no dia 15 de Agosto de 2016 ⋅ 09:40

O secretário de Saúde Fábio Vilas Boas comemorou o início do mutirão realizado pelo governo do estado que vai realizar até 20 mil cirurgias em Salvador e em cidades do interior do estado. Serão disponibilizados seis procedimentos: cirurgias de vesícula, câncer de próstata, hérnia, útero, miomas e câncer de mama. O projeto é lançado pelo governador Rui Costa em evento no Senai/Cimatec na manhã desta segunda-feira (15). Com transmissão direta da Metrópole no local, Vilas Boas afirmou que a abrangência da ação pode ser ampliada. 

“Esse mutirão é grande. São 13 mil cirurgias inicialmente, vai demorar 1 ano. A expectativa é que não precisemos continuar mutirões. A ideia é que esse fluxo contínuo de cirurgias se faça de modo natural e regular. O que talvez façamos é incluir algumas outras cirurgias pra contemplar algumas filas que apresentam gargalos não identificados por nós. Estamos cadastrando através de uma lista única, e buscando conhecer essa demanda”, disse.

Segundo o secretário, ao invés de trazer o paciente para Salvador e sobrecarregar o atendimento na capital, os procedimentos serão realizados também em outras cidades. “Existe uma concentração de serviços de saúde na capital e cidades polo do interior. A estratégia de Rui é de descentralizar e regionalizar a atenção a saúde no estado. Em vez de trazer um paciente pra Salvador, estamos levando a saúde mais perto do cidadão. Saúde sem fronteiras, levamos através de carreta, cirurgias de catarata, rastreamento de câncer de mama, essa estratégia de cirurgias eletivas, está sendo incorporando”, explicou. 
 

Leia mais:
Mutirão deve realizar até 20 mil cirurgias; cadastro será feito em site

 

Notícias relacionadas