Bahia

Número de prisões em flagrante dobra e sobe para 734 na região da Chapada

Entre os meses de janeiro e julho de 2016, a produtividade policial dobrou no quesito prisões em flagrante, em 40 municípios da região e entorno da Chapada Diamantina. Isso porque, este ano, 734 pessoas foram presas pela Polícia Militar (PM), enquanto no mesmo período de 2015 o registro foi de 358 pessoas. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Alberto Maraux/SSP-BA

Por Camila Tíssia no dia 27 de Agosto de 2016 ⋅ 16:42

Entre os meses de janeiro e julho de 2016, a produtividade policial dobrou no quesito prisões em flagrante, em 40 municípios da região e entorno da Chapada Diamantina. Isso porque, este ano, 734 pessoas foram presas pela Polícia Militar (PM), enquanto no mesmo período de 2015 o registro foi de 358 pessoas.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), o aumento é de 105%. Também foram registrados, em 2016, 234 termos circunstanciados a mais em 2016, em relação a 2015.

Segundo o balanço da PM e também Polícia Civil, houve mais mandados cumpridos, prisões em flagrante, armas de fogo e drogas apreendidas realizados pela Região Integrada de Segurança Pública/Chapada (Risp/Chapada), que reúne as Áreas Integradas de Irecê, Itaberaba e Seabra. Esses dados foram apresentados na manhã dessa sexta-feira (26), na sala de crise do Centro de Operações e Inteligência, Centro Administrativo da Bahia. 

No encontro, o secretário da pasta, Maurício Teles Brabosa, avaliou como positiva as ações. “Não podemos mensurar as ações policiais apenas pelos índices criminais. Os dados de produtividade são indispensáveis para observarmos o que e quais os resultados dos esforços das equipes”, pontuou.

As autoridades locais afirmam que, o número de armas apreendidas também cresceu, passando de 213, em 2015, para 353 este ano, assim como a quantidade de drogas, que foi de 138 quilos em 2015 e 300 kg em 2016.

Notícias relacionadas