Bahia

Greve dos bancários fecha 873 agências na Bahia

Uma semana depois do início da greve dos bancários, deflagrada no dia 6 de setembro, 873 agências estão fechadas em todo o estado da Bahia. Apenas em Salvador, de acordo com o sindicato da categoria, são 257 unidades paralisadas. A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) vai se reunir novamente com a categoria às 14h desta terça-feira (13), em São Paulo, para tentar uma negociação. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto :Tânia Rêgo/Agencia Brasil

Por Laura Lorenzo no dia 13 de Setembro de 2016 ⋅ 12:55

Uma semana depois do início da greve dos bancários, deflagrada no dia 6 de setembro, 873 agências estão fechadas em todo o estado da Bahia. Apenas em Salvador, de acordo com o sindicato da categoria, são 257 unidades paralisadas. A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) vai se reunir novamente com a categoria às 14h desta terça-feira (13), em São Paulo, para tentar uma negociação. 

Segundo funcionários da agência dos Correios do Comércio, o número de pessoas a procura dos serviços de banco na unidade cresceu. "Os horários de maior movimento são no começo da tarde e no meio da tarde. As pessoas começam a aparecer por volta das 12h, pois aproveitam o horário de almoço para pagar as contas", afirmou o funcionário. 

O mesmo ocorreu em uma lotérica na Avenida Sete. De acordo com atendentes da unidade, o movimento aumentou depois que a greve foi deflagrada, tendo horário de pico sempre por volta das 12h, o que acontece também em uma outra lotérica na Piedade. "Aqui [Piedade], o número de clientes começa a crescer a partir das 11h. A greve contribuiu para esse aumento", contou uma funcionária.

Os trabalhadores pedem um reajuste de 14,78% no salário, que, segundo Fagundes, seria a inflação mais 5% de reajuste real. A proposta dos bancários era de 6,5% mais o abono de R$ 3 mil. O sindicato reivindica ainda o aumento do quadro de empregados, para reduzir as filas de atendimento nas agências, investimentos em segurança e infraestrutura. 

Notícias relacionadas