Bahia

Anestesia mata menino de 10 anos. Polícia investiga o caso

Um menino de dez anos morreu na última segunda-feira (19) após receber a aplicação de uma anestesia para fazer um exame de ressonância magnética em uma clínica no município de Feira de Santana. A causa da morte de Gilberto ainda não foi confirmada pelo Instituto Médico Legal (IML) e o resultado da análise deve ser entregue em até 45 dias.[Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/G1

Por Luiza Leão no dia 20 de Setembro de 2016 ⋅ 16:07

Um menino de dez anos morreu na última segunda-feira (19) após receber a aplicação de uma anestesia para fazer um exame de ressonância magnética em uma clínica no município de Feira de Santana. A causa da morte de Gilberto ainda não foi confirmada pelo Instituto Médico Legal (IML) e o resultado da análise deve ser entregue em até 45 dias.

Os pais da criança registraram a ocorrência em uma delegacia e a Polícia Civil investiga o caso.  A criança morava em Utinga, na região da Chapada Diamantina, e viajou cerca de 300 km para fazer o exame que custou R$ 1.430. 

A família explicou que o menino tinha problemas na visão, dificuldade para falar e raciocínio lento. Por isso, a solicitação do exame de ressonância magnética do crânio foi prescrita pelo médico. Conforme a o pai de Gilberto, o lavrador Gildásio Martins, o próprio neurologista indicou a clínica de Feira de Santana para a realização do procedimento.

Em nota, a clínica  informou que o exame de ressonância magnética com sedação anestésica acontece rotineiramente e que procedimentos feitos sob indução anestésica tem riscos.  Segundo a clínica, não houve uso das  substâncias conhecidas como "contraste" e isso  afastaria a hipótese de uma reação alérgica.

Notícias relacionadas

[Bahia sediará Jogos Universitários Brasileiros em 2019]
Bahia

Bahia sediará Jogos Universitários Brasileiros em 2019

Por Daniel Brito no dia 10 de Novembro de 2018 ⋅ 16:00 em Bahia

O anúncio foi feito durante a 66ª edição dos jogos, em Maringá, no Paraná; as competições estão previstas para serem iniciadas no mês de novembro