Bahia

“Não há prisão de gestores municipais e nem parlamentares”, adianta PF

Durante coletiva de imprensa nessa segunda-feira (13), para divulgar os resultados da OperaçãoÁguia de Haia, que investiga o desvio de mais de R$57 milhões do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb)[Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Juliana Almirante/Metropress

Por Bárbara Silveira e Juliana Almirante no dia 13 de Julho de 2015 ⋅ 11:59

A Polícia Federal realiza uma coletiva de imprensa nessa segunda-feira (13), para divulgar os resultados da Operação  Águia de Haia, que investiga o desvio de mais de R$57 milhões do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) em 18 municípios da Bahia e em Minas Gerais.

"Não há prisão de gestores municipais e nem parlamentares. As prisões foram de líderes de organizações criminosas que moram na Bahia e em Minas Gerais", disse o delegado da Polícia Federal, Fernando Berbert, que explicou ainda que as prisões podem acontecer nas próximas etapas da investigação.

Segundo ele, o nome dos envolvidos ainda não podem ser divulgados, mas um mandado de busca foi realizado na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba). "Os mandados de busca e apreensão são cumpridos neste momento. Os nomes dos municípios não podem ser divulgados. São em todas as regiões. Em Salvador são seis a sete mandados cumpridos."

Comentarios

Notícias relacionadas