Bahia

Policiais Rodoviários Federais declaram estado de greve na Bahia

Agentes da Polícia Rodoviária Federal na Bahia (PRF-BA) aprovaram, em assembleia realizada na última segunda-feira (13), o estado de greve da categoria. De acordo com o Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais no Estado da Bahia (Sinprf-BA), na assembleia realizada na sede do Sinprf-BA, no bairro do Porto Seco Pirajá, outros itens também foram aprovados, com a finalidade de pressionar o governo federal a conceder melhores condições de trabalho aos agentes. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Divulgação

Por Matheus Simoni no dia 14 de Julho de 2015 ⋅ 16:26

Agentes da Polícia Rodoviária Federal na Bahia (PRF-BA) aprovaram, em assembleia realizada na última segunda-feira (13), o estado de greve da categoria. De acordo com o Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais no Estado da Bahia (Sinprf-BA), na assembleia realizada na sede do Sinprf-BA, no bairro do Porto Seco Pirajá, outros itens também foram aprovados, com a finalidade de pressionar o governo federal a conceder melhores condições de trabalho aos agentes. Os servidores pedem melhorias das condições de trabalho, a exemplo dos itens de segurança, como coletes à prova de bala e mais agentes para suprir as demandas na Bahia. 

"A categoria está unida, até porque, temos lutado desde o mês de fevereiro, e o governo continua irredutível perante a solicitação dos trabalhadores. Por isso que hoje estou aqui e, juntamente com os companheiros, aprovamos o estado de greve", disse o presidente do Sinprf, Jorge Falcão. O sindicato da categoria afirmou que os agentes também pedem melhorias nas condições salariais, já que a maioria tem nível superior e a remuneração continua defasada, quando comparada a outras carreiras do Estado. No entanto, um valor de reajuste não foi apresentando na assembleia.

Uma série de ações estão programadas para acontecer durante o período de greve dos agentes. De acordo com o sindicato serão feitas ações de doação de sangue e alimentos para a população, cruzes nas estradas, simbolizando os agentes mortos no exercício de suas funções e uma caminhada ao longo da BR-324, que ainda não possui data definida.

Notícias relacionadas