Bahia

Secretário destaca "consagração" da Flica 2016 com apenas 6 anos de existência

O secretário estadual de Cultura, Jorge Portugal, ressaltou a promoção da literatura e da arte para quem participou da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica 2016) neste último final de semana. Segundo ele, a ampliação das ações culturais com atividades promovidas pelas secretarias de governo é de fundamental importância para a região.[Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Camila Souza/GOVBA

Por Matheus Simoni no dia 16 de Outubro de 2016 ⋅ 17:55

O secretário estadual de Cultura, Jorge Portugal, ressaltou a promoção da literatura e da arte para quem participou da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica 2016) neste último final de semana. Segundo ele, a ampliação das ações culturais com atividades promovidas pelas secretarias de governo é de fundamental importância para a região.

"A Flica mexe com o que chamamos de ‘economia da cultura’, que vai desde hotéis lotados até o vendedor de cachorros-quentes na esquina. Todo mundo consegue também se beneficiar em torno da leitura, motivo pelo qual se faz essa grande festa que, a cada edição, tem trazido mais pessoas a Cachoeira. É a consagração deste festival, que já é o segundo maior evento literário do País, com apenas seis anos de existência", disse Portugal. Ainda de acordo com o secretário, o festival deste ano coloca Cachoeira de vez no mapa do turismo cultural.

Além do incentivo financeiro por meio do programa FazCultura, o Estado também ampliou as ações como a Casa Educar para Transformar que, pelo segundo ano consecutivo, recebeu alunos da rede estadual para apresentar seus trabalhos, e ainda reservou o Espaço Milton Santos, dedicado a lançamentos de livros ligados à literatura negra e promoção da igualdade racial. Também foram a Cachoeira a Biblioteca Móvel, o SAC Móvel, a Feira de Economia Solidária e grupos ligados à cultura popular.

Notícias relacionadas