Bahia

Deputado promete apresentar documentação que comprova idoneidade da Sabore

Em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta terça-feira (18), o deputado estadual Ângelo Coronel (PSD) prometeu entregar uma documentação que comprova que a empresa Sabore - de propriedade de seu filho Diego e de amigos - voltou a ser classificada como idônea e a apta para participar de licitações e contratos com o governo do estado. Na última quinta-feira (13), a desembargadora Carmem Lúcia Santos Pinheiro determinou que a empresa deve voltar a ser considerada inidônea pelo estado da Bahia [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Divulgação/ Assembleia Legislativa da Bahia

Por Matheus Morais e Bárbara Silveira no dia 18 de Outubro de 2016 ⋅ 08:17

Em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta terça-feira (18), o deputado estadual Ângelo Coronel (PSD) prometeu entregar uma documentação que comprova que a empresa Sabore - de propriedade de seu filho Diego e de amigos - voltou a ser classificada como idônea e a apta para participar de licitações e contratos com o governo do estado. Na última quinta-feira (13), a desembargadora Carmem Lúcia Santos Pinheiro determinou que a empresa deve voltar a ser considerada inidônea pelo estado da Bahia.

"Da mesma maneira que saiu uma liminar em que a empresa foi tornada inidônea, ontem, foi publicada uma sentença dando fim a esse processo, tornando a empresa idônea", disse o deputado. Mas a mudança não consta no Diário Oficial do Estado e nem no Diário Oficial da Justiça dessa terça. 

"O que mais me estarrece é que não sei a quem interessa deixar a Sabore fora dos processos licitatórios nas área de alimentação. O que acusam a Sabore é um dos absurdos maiores que já vi. Imagine uma empresa terceirizada, que presta serviço, presta mão de obra, na hora que emite o atestado há dúvida sobre quem tem que emitir o atestado: a contratante ou a contratada. Foi o caso que aconteceu com a Sabore no passado, antes de meu filho comprar a empresa em março. A PGE acha que em tem que dar o atestado de fornecimento é a contratante. Outras pessoas dizem que é a contratada. Ficou o impasse. Na quinta-feira, a desembargadora tinha acatado o agravo da PGE e na mesma quinta-feira, dia 13, já tinha saído a sentença, deixando a Sabore idônea, podendo participar de todas as licitações da Bahia. A Sabore vem ganhando as concorrências com o preço justo. No Hospital Roberto Santos, onde a Sabore presta serviço foi dado um atestado de excelência", defendeu o deputado. 

De acordo com Coronel, a Sabore entrou com um mandado de segurança perante a fazenda pública. "A fazenda pública deu a liminar, a PGE agravou ainda com o argumento de que quem teria que emitir o atestado era a contratante e não a contratada, por isso estão dizendo que o atestado era falso. A desembargadora acatou o agravo da PGE e no mesmo dia saiu a sentença final. Na sentença final saiu a decisão definitiva onde ficou comprovada que a Sabore é uma empresa idônea e pode licitar", destacou.  

"Ela deve ter saído no Diário Oficial de ontem (dia 17), mas posso fazer chegar ao seu estúdio a sentença definitiva onde a Sabore foi considerada idônea, já com sentença de mérito, que é importante para que acabe com isso. Deixar que a empresa produza, trabalhe. Foi feito um pregão presencial e a empresa ganhou no preço. Um aviso para concorrência: se vocês quiserem ganhar, ganhem no preço. Eles querem preço e qualidade. Vou te mandar, mando ainda hoje, vou fazer chegar as suas mãos a sentença de mérito", completou.

Procurada pela Metrópole, através da sua assessoria de imprensa, a empresa afirmou que vai apurar a situação com os diretores. 

Leia mais:
>> Sesab cancela licitação que colocou empresa inidônea no HGE

 

Notícias relacionadas

[Bahia sediará Jogos Universitários Brasileiros em 2019]
Bahia

Bahia sediará Jogos Universitários Brasileiros em 2019

Por Daniel Brito no dia 10 de Novembro de 2018 ⋅ 16:00 em Bahia

O anúncio foi feito durante a 66ª edição dos jogos, em Maringá, no Paraná; as competições estão previstas para serem iniciadas no mês de novembro