Bahia

Fiscalização "fica mais forte" com aumento em valores de multas, diz Fabrizzio

A partir do dia 1º de novembro os motoristas têm um novo motivo para ter mais responsabilidade no trânsito. Isso porque, nesta data, as multas por infrações ficam até 53% mais caras. A resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que permite a atualização dos valores foi publicada no Diário Oficial da União no último mês. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Gabriel Nascimento no dia 21 de Outubro de 2016 ⋅ 09:55

A partir do dia 1º de novembro os motoristas têm um novo motivo para ter mais responsabilidade no trânsito. Isso porque, nesta data, as multas por infrações ficam até 53% mais caras. A resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que permite a atualização dos valores foi publicada no Diário Oficial da União no último mês.

Durante entrevista a José Eduardo, na Rádio Metrópole, na manhã desta sexta-feira (21), o Superintendente de Trânsito de Salvador Fabrizzio Muller detalhou os novos valores. "Isso passa a refletir em todas as infrações. No caso da alcoolemia, de fato, há um valor maior porque a multa é agravada. Então, um valor de R$ 1915, ele vai para R$ 2800 para quem for flagrado dirigindo alcoolizado ou mesmo que se recuse a fazer o teste do bafômetro. Isso já era vigente, mas agora fica mais forte", afirmou.

"Se for reincidente em menos de 12 meses, o motorista já será cobrado em R$ 5879.  Muita gente tem o hábito de não pagar no vencimento. Agora, as multas, elas passam após o vencimento a ter juros e correção, além de inscrever o nome do motorista no Cadin", acrescentou. "Informação importante: aquelas manifestações que muitas vezes acontecem em via pública, existe um artigo específico para isso, aquela ação de interromper, infringir, atravessar o carro na via, é considerada gravíssima e [pode tirar o direito do motorista] de dirigir por 12 meses", afirmou.

Há mais rigor também na fiscalização de motoristas que costumam utilizar o celular enquanto dirigem. "Nesse caso específico inclue a palavra manuseando. Então, se a pessoa estiver teclando, mandando uma mensagem, a autuação pode ser feita. Não existia essa palavra no código antigo, acho importante isso, porque existem estudos que mostram que o manuseio do celular se assemelha ao uso da bebida alcoolica. É importante que as pessoas respeitem esse tipo de lei", declarou.

 

 

Notícias relacionadas

[Bahia sediará Jogos Universitários Brasileiros em 2019]
Bahia

Bahia sediará Jogos Universitários Brasileiros em 2019

Por Daniel Brito no dia 10 de Novembro de 2018 ⋅ 16:00 em Bahia

O anúncio foi feito durante a 66ª edição dos jogos, em Maringá, no Paraná; as competições estão previstas para serem iniciadas no mês de novembro