Bahia

Russo Passapusso fala do 'amor e ódio' com o Pelourinho

Integrantes da banda Baiana System, o cantor Russo Passapusso e o guitarrista Beto Barreto foram os convidados desta quarta-feira (15) do programa Roda Baiana, da Rádio Metrópole, e falaram sobre o show do grupo na próxima sexta-feira (17), no Barra Hall. Entre outros assuntos, os representantes do grupo afastaram a possibilidade de deixar de tocar no Pelourinho, onde a Baiana System sempre organizou suas apresentações. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Matheus Simoni/Metropress

Por Matheus Simoni no dia 15 de Julho de 2015 ⋅ 16:07

Integrantes da banda Baiana System, o cantor Russo Passapusso e o guitarrista Beto Barreto foram os convidados desta quarta-feira (15) do programa Roda Baiana, da Rádio Metrópole, e falaram sobre o show do grupo na próxima sexta-feira (17), no Barra Hall. Entre outros assuntos, os representantes do grupo afastaram a possibilidade de deixar de tocar no Pelourinho, onde a Baiana System sempre organizou suas apresentações. Beto falou da mistura de público que comparece aos shows no Pelourinho e do problema dos espaços musicais na capital baiana. "Pela primeira vez vamos fazer um show no Barra Hall, muito na intenção de levantar a discussão da dificuldade de encontrar um lugar para tocar em Salvador", afirmou. 

Russo comentou, ainda, sobre os problemas estruturais do centro da cidade e a intenção da banda de 'transitar' pelos espaços da capital baiana. "Se colocarmos muita gente no Largo Pedro Archanjo, cai. O estacionamento que o cara do Pelourinho colocou é o mesmo valor do meu ingresso: 30 reais. Se você desce para outro lugar ali, você é assaltado e perde bem mais do que 30 reais. Crack tem no pelourinho inteiro, agora estão derrubando todas as casas do pelourinho para não ter moradia. Vai ter mais, é fato. A gente foi bem empurrado para fora do Pelourinho. Mas não vamos sair, a gente está lá e vai continuar lá. É uma cidade", disse. "A gente passa pelo Barra Hall como qualquer um passa por todos os lugares da cidade", completou o cantor. 

Ele também comentou sobre o problema da cobrança por vagas para estacionar próximas ao Pelourinho. "O problema do estacionamento foi uma coisa que me incomodou muito, porque começaram a aumentar o preço nos dias do shows do Baiana. Quando tinha show, o cara cobrava R$ 30. Eu fui procurar depois na internet pra saber se tinha alguma reclamação sobre isso e achei muita coisa antiga falando sobre, justamente, o preço dos estacionamentos do Pelourinho. Então, a gente quer ter turismo, mas não tem como ir para lá", afirmou Russo. 

Ex-morador da região, o cantor também falou da dificuldade de se sentir seguro no Pelourinho e ponderou a questão. "É um amor e ódio. Já me perguntaram: 'E você, Russo? Gosta de morar no Pelourinho?' Eu digo que de dia é maravilhoso", declarou.

Notícias relacionadas

[Justiça baiana suspende apreensão de veículos com IPVA atrasado]
Bahia

Justiça baiana suspende apreensão de veículos com IPVA atrasado

Por Alexandre Galvão no dia 16 de Novembro de 2018 ⋅ 13:18 em Bahia

​​​​​​​A decisão diz ainda que as razões que fundamentam o pedido de tutela da OAB-BA se mostram relevantes e que a apreensão de veículos com IPVA atrasado traz constrang...