Bahia

Governo diz que vai descontar dias não trabalhados dos servidores da saúde

O governo do estado prometeu descontar os dias não trabalhados dos servidores da Saúde da Bahia, que estão em greve. O Tribunal de Justiça do estado concedeu, no último domingo (19), liminar considerando ilegal o movimento de greve do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde da Bahia (Sindsaúde), com multa diária de R$ 50 mil em caso de descumprimento e retorno imediato de todos os servidores grevistas aos postos de trabalho. A medida entra em vigor na folha salarial deste mês, tendo o dia 19 de julho como início dos descontos. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/ G1 Bahia

Por Matheus Morais no dia 25 de Julho de 2015 ⋅ 15:10

O governo do estado prometeu descontar os dias não trabalhados dos servidores da Saúde da Bahia, que estão em greve. O Tribunal de Justiça do estado concedeu, no último domingo (19), liminar considerando ilegal o movimento de greve do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde da Bahia (Sindsaúde), com multa diária de R$ 50 mil em caso de descumprimento e retorno imediato de todos os servidores grevistas aos postos de trabalho. A medida entra em vigor na folha salarial deste mês, tendo o dia 19 de julho como início dos descontos.

O Tribunal entendeu que não era válido o principal argumento do sindicato para a deflagração da greve: o corte do adicional de insalubridade. Cerca de 1,5 mil servidores da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) recebiam em desconformidade com os critérios estabelecidos na legislação. Essa ação foi tomada com o objetivo de atender orientações dos órgãos de controle, tais como O Tribunal de Contas do Estado (TCE) e Auditoria Geral do Estado (AGE).

Segundo o governo, o atendimento em todas as unidades de pronto-atendimento, emergência, hospitais e centros de referência da capital e do interior está normal.

 

Notícias relacionadas