Bahia

Polícia encerra inquérito sobre rebelião que causou 9 mortes em Feira

A Polícia Civil encerrou o inquérito sobre a rebelião no Conjunto Penal de Feira de Santana que deixou nove detentos mortos no mês de deste ano. Segundo o delegado João Uzzum, coordenador regional de Feira de Santana, as investigações esclareceram quem foram os autores da chacina e também o suspeito que comandou os ataques. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/Ed Santos/Acorda Cidade

Por Matheus Simoni no dia 29 de Julho de 2015 ⋅ 19:54

A Polícia Civil encerrou o inquérito sobre a rebelião no Conjunto Penal de Feira de Santana que deixou nove detentos mortos no mês de deste ano. Segundo o delegado João Uzzum, coordenador regional de Feira de Santana, as investigações esclareceram quem foram os autores da chacina e também o suspeito que comandou os ataques. "O inquérito possui dois volumes e mais de 500 páginas. Concluímos as investigações na semana passada e, em razão dele, 19 mandados de prisão preventiva foram expedidos pela Justiça, dos quais 18 foram cumpridos", afirmou ele, em entrevista ao site Correio24Horas. O delegado afirmou que o crime foi ordenado pelo traficante Ronilson Oliveira de Jesus, conhecido como Rafael, que se encontra foragido. Ele teria brigado com um detento identificado com Haraldinho, que comandava o tráfico dentro Conjunto Penal. Por conta disso, o traficante teria ordenado a morte dele e de todos os outros comparsas do rival.

Uma segunda fase das investigações deve apontar de que maneira armas e drogas conseguiram chegar às dependências do presídio. Ainda segundo o delegado, o mandante do crime deverá ser incluído no Baralho do Crime, ferramenta da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) para identificar os maiores assassinos do estado, até a próxima semana. 

Notícias relacionadas