Bahia

Após encontro, professores da Uneb decidem manter greve

Os professores da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), em greve desde o dia 13 de maio, decidiram em assembleia realizada na tarde da última segunda-feira (3), prosseguir com o movimento até a assinatura do termo de acordo discutida com [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/Aduneb

Por Gabriel Nascimento no dia 04 de Agosto de 2015 ⋅ 07:00

Os professores da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), em greve desde o dia 13 de maio, decidiram em assembleia realizada na tarde da última segunda-feira (3), prosseguir com o movimento até a assinatura do termo de acordo discutida com o governo na mesa de negociação. Uma nova reunião está pré-agendada para a próxima quinta-feira (6). Entre terça-feira (4) e quarta-feira (5), a Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) e Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), também realizarão assembleias gerais para debater o assunto.

A Associação dos Docentes da Universidade do Estado da Bahia (Aduneb), informou através de sua assessoria, que a entrega de um termo de compromisso com agenda para discutir os direitos trabalhistas para o próximo ano, estava prevista, mas que os negociadores do estado voltaram atrás informando que haviam sido desautorizados pelo governador Rui Costa, sob receio de comprometer ajustes fiscais do ano de 2016.

O governo do estado, em nota, disse que esperava o encerramento da greve, mas que o movimento docente se recusou a assinar o acordo elaborado conjuntamente. De acordo com a assessoria, o governo assegurou cumprir todos os itens acordados com os professores e reafirmou que segue aberto ao diálogo, além de esperar que a categoria reavalie a posição.

Notícias relacionadas