Bahia

Jorge Portugal diz que a Bahia é um caldeirão cultural poderoso

Durante entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta quarta-feira (12), o secretário de Cultura do estado, Jorge Portugal, folou sobre mistura de heranças e história da Bahia. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Camila Tíssia no dia 12 de Agosto de 2015 ⋅ 12:31

Durante entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta quarta-feira (12), o secretário de Cultura do estado, Jorge Portugal, folou sobre mistura de heranças e história da Bahia. "Eu brinco muito e digo que se tirar a praia, o rio, sobra o que a Bahia é, que é cultura. Nós temos esse privilégio de ter uma herança poderosíssima", disse.

O secretário explica como se criou essa mistificação do povo baiano. "Temos uma herança afircana com as nações Jeje Nagô, Ketu, Congo e Angola, mas tempos também a lusa que não é desprezível de forma nenhuma e temos ainda a de forma indígena. Costumo dizer que no Recôncavo é o lugar onde mais teve essa mistura", afirmou.

Com isso, Jorge Portugal assegura que a Bahia é um caldeirão cultural poderoso que chegou até os baianos. "Se você pensa, podemos falar também da herança européia e americana, então estamos falando de três etinias misturadas, além da indígena que tempera esse cultural", falou.

Jorge ainda disse que não há um dia que ele não converse ou com o secretário estadual de Turismo, Nelson Pelegrino (PT), ou com o presidente da Bahiatursa, Diogo Medrado sobre a cultura da Bahia. "Eu sou o conteúdo de vocês", brincou.

Notícias relacionadas