Bahia

STJ determina retorno de 60% dos servidores do INSS ao trabalho

Ontem (11), a greve completou 35 dias. A paralisação afeta serviços como; pedidos de aposentadorias, auxílio doença, salários maternidade, auxílio reclusão e seguro.[Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Divulgação/ Sindprev-BA

Por Camila Tíssia no dia 12 de Agosto de 2015 ⋅ 13:02

O Superior Tribunal de Justiça determina que pelo menos 60% dos servidores do INSS retornem ao trabalho. A categoria paralisou as atividades desde o dia 07 de junho. Ontem (11), a greve completou 35 dias. A paralisação afeta serviços como; pedidos de aposentadorias, auxílio doença, salários maternidade, auxílio reclusão e seguro. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social do Estado da Bahia (Sindprev-BA) a previsão é de que a decisão do STJ seja publicada amanhã (13), para então entrar em vigor.

Se esse percentual não for respeitado, a Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps), federação que representa os servidores da Previdência Social, será multada no valor de 100 mil reais por dia. As agências que pertencem às sete gerências do INSS na Bahia estão com 90% das unidades fechadas.

Ainda conforme o Sindprev-BA, a categoria reivindica reajuste salarial de 27,5% imediato, com aumento gradual durante os próximos quatro anos, além de mais concurso público, incorporação das gratificações GDASS-GDPST, 30 horas de trabalho, plano de cargos e carreiras, concurso público, fim do assédio moral e reajuste da remuneração de acordo com a inflação.

Notícias relacionadas