Bahia

Ministério Público poderá abrir ação para pedir indenização a vítimas do acidente de Mar Grande

O Ministério Público do Estado da Bahia (MPE) vai passar a atender, a partir da próxima segunda-feira (28), as vítimas e parentes de vítimas do acidente que deixou 18 pessoas mortas durante travessia marítima entre a Ilha de Itaparica e Salvador, na manhã da última quinta (24). [Leia mais...]

[Ministério Público poderá abrir ação para pedir indenização a vítimas do acidente de Mar Grande]
Foto : Tácio Moreira /Metropress

Por Laura Lorenzo no dia 25 de Agosto de 2017 ⋅ 17:34

O Ministério Público do Estado da Bahia (MPE) vai passar a atender, a partir da próxima segunda-feira (28), as vítimas e parentes de vítimas do acidente que deixou 18 pessoas mortas durante travessia marítima entre a Ilha de Itaparica e Salvador, na manhã da última quinta (24). De acordo com a promotora de Justiça do MPE Joseane Suzart, caso as vitimadas queiram, uma ação civil pública pode ser aberta para buscar indenização e responsabilização pelo ocorrido.

“A agência reguladora deveria estar atenta à situação e atuando de forma mais efetiva. A própria empresa sabe que obtém lucros e não se preocupa com a segurança da população. Precisamos entender que a responsabilidade é solidária, de todos os órgãos públicos e entidades, mas acima de tudo do proprietário da embarcação, que gera o serviço, é o responsável maior, porque presta um serviço inadequado”, disse a promotora, durante coletiva nesta sexta (25), na sede do Ministério Público da Bahia.

A CL Transporte Marítimo é a empresa responsável pela lancha Cavalo Marinho 1. De acordo com a Associação dos Transportadores Marítimos da Bahia (Astramab), a atividade da embarcação estava regular e todos os itens de segurança estavam em dia.

Notícias relacionadas