Bahia

Comitê define primeiras cidades da Bahia a receber combustível emergencial

De acordo com o presidente do sindicato, Walter Tannus, a força-tarefa tenta minimizar os efeitos da greve dos caminhoneiros

[Comitê define primeiras cidades da Bahia a receber combustível emergencial]
Foto : Divulgação

Por Matheus Simoni no dia 28 de Maio de 2018 ⋅ 16:15

Uma reunião realizada na manhã de hoje (28) resultou na criação de um comitê de crise, que tem como objetivo diagnosticar soluções para minimizar o desabastecimento na Bahia.

O encontro foi feito com membros do Sindicombustíveis Bahia com a Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Agência Nacional de Petróleo (ANP), Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), distribuidoras e revendedores.

De acordo com o presidente do sindicato, Walter Tannus, a força-tarefa tenta minimizar os efeitos da greve dos caminhoneiros. “O comitê tem o objetivo de identificar dificuldades de abastecimento de veículos que prestam serviços de utilidade pública e, com a ajuda da Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal, tentar garantir o abastecimento emergencial, contribuindo para que a população possa ter um atendimento mínimo garantido provocado pela falta temporária de combustíveis”, declarou.

O comitê é integrado pelo Sindicombustíveis Bahia, representantes das distribuidoras, a Plural, e transportadoras; PM e PRF, ANP e Prefeitura de Salvador. No primeiro momento, os participantes definiram as cidades de Feira de Santana, Jequié, Teixeira de Freitas, Barreiras, Luís Eduardo Magalhães e Juazeiro como polos de abastecimento, onde serão escolhidos dois postos por cidade para abastecer com exclusividade os veículos de serviços públicos.

Notícias relacionadas