Bahia

Uma semana após rompimento de barragem em Pedro Alexandre, moradores enfrentam dificuldades

Segundo a Embasa, abastecimento de água poderá ser restabelecido ainda hoje em 1,5 mil casas afetadas

[Uma semana após rompimento de barragem em Pedro Alexandre, moradores enfrentam dificuldades]
Foto : Reprodução

Por Juliana Rodrigues no dia 18 de Julho de 2019 ⋅ 07:40

A inundação provocada pelos rompimentos da barragem do Quati, que fica em Pedro Alexandre, no nordeste da Bahia, e de outros pequenos açudes da região, completa uma semana hoje (18).
Não houve mortos nem feridos, mas o rompimento deixou cerca de 470 pessoas desabrigadas e mais de 2,7 mil desalojadas no município e na cidade vizinha de Coronel João Sá.

Segundo a Superintendência de Defesa Civil da Bahia (Sudec), o número de desabrigados (80) e desalojados (760) em Pedro Alexandre permanece o mesmo desde a segunda (15). Já em Coronel João Sá, a cidade mais atingida, o número de desabrigados subiu de 310 para 390 e o de desalojados reduziu de 2.090 para 2.010, segundo levantamento divulgado ontem (17).

A barragem do Quati foi construída pelo Governo do Estado e entregue em novembro de 2000. Ela represa água do Rio do Peixe para o período de estiagem na região e se rompeu devido à grande quantidade de chuva.

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) informou que deverá ser restabelecido ainda hoje o abastecimento de água em cerca de 1,5 mil casas da cidade de Pedro Alexandre que foram afetadas pela inundação após o rompimento da barragem.

Segundo a empresa, o problema foi provocado pela enxurrada, que levou boa parte de um trecho da adutora que fornecia água para a região. Técnicos da Embasa trabalham desde o dia do rompimento para solucionar o problema.

A população das duas cidades ainda necessita de doações de alimentos perecíveis, além de eletrodomésticos como fogão e geladeira. Em Salvador, os itens podem ser entregues nas prefeituras-bairro.

Notícias relacionadas

[Inema aponta 15 praias impróprias para o banho; confira]
Bahia

Inema aponta 15 praias impróprias para o banho; confira

Por Kamille Martinho no dia 08 de Dezembro de 2019 ⋅ 13:00 em Bahia

O instituto ainda recomenda aos usuários das praias que ao observarem presença de óleo evitem fazer a utilização das mesmas e não toquem, nem removam os resíduos encontra...