Brasil

Para economizar, prefeito assume serviço de gari; veja vídeo

Para economizar nos gastos com o pagamento de horas extras dos funcionários de serviços de limpeza da cidade de Itanhandu, que fica a 394 km de Belo Horizonte, em minas Gerais, o prefeito do município, Joaquim Arnoldo Evangelista Silva (PcdoB), de 58 anos, teve uma grande ideia: assumir a limpeza da rodoviária e cortar custos. [leia mais...]

[Para economizar, prefeito assume serviço de gari; veja vídeo]
Foto : Reprodução/Facebook

Por Bárbara Silveira no dia 12 de Junho de 2015 ⋅ 14:39

Para economizar nos gastos com o pagamento de horas extras dos funcionários de serviços de limpeza da cidade de Itanhandu, que fica a 394 km de Belo Horizonte, em Minas Gerais, o prefeito do município, Joaquim Arnoldo Evangelista Silva (PcdoB), de 58 anos, teve uma grande ideia: assumir a limpeza da rodoviária e cortar custos.

A novidade não agradou os funcionários que recebiam R$ 1.300 e, com o corte, vão passar a receber R$ 823, mas o prefeito afirma que a medida foi necessária para evitar até mesmo demissões. "A Adriana da rodoviária [Adriana Bertolino Souza], uma moça muito boa por sinal, reclamou, disse que tinha um filho para criar, mas não tem jeito. Estou impedido por lei de manter o pagamento das horas extras", disse ao portal Uol.

Joaquim do Milho, como é conhecido pelos eleitores, explica que o gasto com a folha de pagamento alcançou 54% da receita do município no mês passado, superando em três pontos percentuais o permitido pela legislação, de 51%. Com a mudança adotada, a estimativa da prefeitura é que haja queda de 15% no orçamento do município em 2015, na comparação com a receita de R$ 26 milhões obtida no ano passado.

Notícias relacionadas

[STF define que é crime fugir do local do acidente de trânsito]
Brasil

STF define que é crime fugir do local do acidente de trânsito

Por Marina Hortélio no dia 14 de Novembro de 2018 ⋅ 21:00 em Brasil

A maioria dos magistrados compreendeu que a punição para quem deixa o local do acidente não fere a garantia do cidadão de não ser obrigado a produzir prova contra si mesm...