Brasil

Contas públicas têm maior rombo da série histórica

As contas que englobam o governo, estados, municípios e empresas estatais registraram, em novembro deste ano, o pior resultado para este mês desde o começo da série histórica, em 2011. [Leia mais...]

[Contas públicas têm maior rombo da série histórica]
Foto : Reprodução / JJ

Por Paloma Andrade no dia 29 de Dezembro de 2015 ⋅ 10:55

As contas que englobam o governo, estados, municípios e empresas estatais registraram, em novembro deste ano, o pior resultado para este mês desde o começo da série histórica, em 2011.

De acordo com os dados divulgados pelo Banco Central nesta terça-feira (29), no mesmo mês, as contas públicas mostraram um déficit primário de R$ 19,56 bilhões. Já na parcial anual, o rombo das contas públicas somou R$ 39,52 bilhões. O pior resultado havia sido em 2014, quando totalizou R$ 19,64 bilhões.

Ainda segundo o Banco, em 12 meses té novembro, houve déficit primário de R$ 52,41 bilhões, ou de 0,89% do PIB, com piora frente aos 12 meses encerrados em outubro, quando o resultado negativo era de R$ 40,93 bilhões. 

Notícias relacionadas

[PGR repudia assassinatos de militantes do MST]
Brasil

PGR repudia assassinatos de militantes do MST

Por Marina Hortélio no dia 10 de Dezembro de 2018 ⋅ 14:20 em Brasil

A Procuradoria aponta que existe um 'contexto sombrio de violência contra os movimentos sociais' no país

[Protestos de caminhoneiros são registrados no Rio e em SP]
Brasil

Protestos de caminhoneiros são registrados no Rio e em SP

Por Juliana Rodrigues no dia 10 de Dezembro de 2018 ⋅ 10:20 em Brasil

Manifestações acontecem após recente decisão do ministro do STF Luiz Fux, que suspendeu a aplicação de multas para quem descumprir a tabela de preço mínimo de fretes

[Intervenção federal em Roraima começa hoje]
Brasil

Intervenção federal em Roraima começa hoje

Por Juliana Rodrigues no dia 10 de Dezembro de 2018 ⋅ 07:40 em Brasil

Decreto que autoriza a medida foi publicado no Diário Oficial da União; governador eleito Antonio Denarium (PSL) será o interventor