Brasil

Polícia Federal descobre rombo de R$ 5 bilhões em fundo de pensão dos Correios

A Polícia Federal descobriu um rombo de R$ 5 bilhões no Postalis, o Instituto de Seguridade dos Correios. O valor é resultado da análise de investimentos feitos pelo instituto nos últimos quatro anos. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, o relatório aponta mau uso das contribuições dos servidores dos Correios e foi entregue em 15 de dezembro à Justiça Federal no Rio de Janeiro. [Leia mais...]

[Polícia Federal descobre rombo de R$ 5 bilhões em fundo de pensão dos Correios]
Foto : Reprodução/Blog do Magno

Por Matheus Simoni no dia 02 de Janeiro de 2016 ⋅ 09:32

A Polícia Federal descobriu um rombo de R$ 5 bilhões no Postalis, o Instituto de Seguridade dos Correios. O valor é resultado da análise de investimentos feitos pelo instituto nos últimos quatro anos. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, o relatório aponta mau uso das contribuições dos servidores dos Correios e foi entregue em 15 de dezembro à Justiça Federal no Rio de Janeiro. O documento responsabiliza 28 pessoas, entre diretores e ex-diretores do Postalis, além de empresários e executivos do mercado financeiro.

Segundo a reportagem a PF apontou indícios de gestão temerária, crimes contra o sistema financeiro e organização criminosa. Os negócios suspeitos teriam acontecido na administração de Alexei Predtechensky, indicado pelo PMDB, e na atual gestão de Antônio Carlos Conquista, indicação do PT.

Terceiro maior fundo de pensão do país, o Postalis está atrás apenas do Petros, da Petrobras, e do Previ, do Banco do Brasil. 

Predtechensky foi indicado pelo PMDB e Conquista, pelo PT. No entanto, ainda não há a comprovação de que o dinheiro desviado tenha ido parar na mão de políticos de ambos os partidos.  A partir de depoimentos e análises de documentos, a PF concluiu que os dois gestores tinham conhecimento sobre a aplicação "temerária" dos recursos do Postalis.

Notícias relacionadas

[Eletrobras vai abrir plano de demissão consensual]
Brasil

Eletrobras vai abrir plano de demissão consensual

Por Clara Rellstab no dia 18 de Janeiro de 2019 ⋅ 10:40 em Brasil

O custo das demissões foi calculado em cerca de R$ 731 milhões. As adesões voluntárias ao PDC ocorrerão por um período de 30 dias

[Inep divulga hoje notas do Enem]
Brasil

Inep divulga hoje notas do Enem

Por Clara Rellstab no dia 18 de Janeiro de 2019 ⋅ 08:00 em Brasil

Mais de 4,1 milhões de estudantes já podem acessar a quanto obtiveram em cada uma das provas: linguagens, ciências humanas, ciências da natureza, matemática e redação