Brasil

Justiça Federal de Altamira suspende licença de operação da usina Belo Monte

Foi determinada nesta quinta-feira (14), pelo Ministério Público Federal (MPF) do Estado de Altamira, município brasileiro localizado no Pará, a suspensão da licença de operação da hidrelétrica Belo Monte até que seja cumprida pela Norte Energia SA, responsável pela usina, e o governo brasileiro, a obrigação de reestruturar a Fundação Nacional do Índio (Funai), na região que atenderia os índios impactados pelo projeto. [Leia mais...]

[Justiça Federal de Altamira suspende licença de operação da usina Belo Monte]
Foto : Betto Silva/Norte Energia

Por Jessica Galvão no dia 14 de Janeiro de 2016 ⋅ 20:04

Foi determinada nesta quinta-feira (14), pelo Ministério Público Federal (MPF) do Estado de Altamira, município brasileiro localizado no Pará, a suspensão da licença de operação da hidrelétrica Belo Monte até que seja cumprida pela Norte Energia SA, responsável pela usina, e o governo brasileiro, a obrigação de reestruturar a Fundação Nacional do Índio (Funai), na região que atenderia os índios impactados pelo projeto.

"A decisão que suspende a licença de Belo Monte é de 11 de janeiro. Depois que for notificado, o Ibama tem prazo de cinco dias para paralisar o enchimento do reservatório", afirmou o MPF no Pará.

De acordo com a liminar apresentada em 2015, a Justiça determinou a apresentação, num prazo de 60 dias, de um plano de reestruturação, que deveria incluir a construção de sede própria para a Funai e contratação de pessoal para atender as demandas geradas por Belo Monte no atendimento aos oito povos indígenas impactados.

Comentarios

Notícias relacionadas

[Rosa Weber é eleita presidente do TSE]
Brasil

Rosa Weber é eleita presidente do TSE

Por Metro1 no dia 20 de Junho de 2018 ⋅ 13:40 em Brasil

Ministra vai presidir as eleições de outubro e deve permanecer no cargo até maio de 2020

[TCU vai investigar cobrança de bagagem por aéreas]
Brasil

TCU vai investigar cobrança de bagagem por aéreas

Por Metro1 no dia 19 de Junho de 2018 ⋅ 13:20 em Brasil

Valor cobrado pelo despacho em voos domésticos foi autorizado pela Anac, por meio de resolução, em dezembro de 2016, e aplicada a partir de abril de 2017