Brasil

Anvisa suspende lote de anti-inflamatórios com produção alterada; confira

A distribuição e a venda dos lotes dos anti-inflamatórios diclofenaco, estolato de eritromicina e nimesulida da Prati Donaduzzi, foi suspensa nesta quinta-feira (14), pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). [Leia mais...]

[Anvisa suspende lote de anti-inflamatórios com produção alterada; confira]
Foto : Reprodução/Prati Donaduzzi

Por Gabriel Nascimento no dia 15 de Janeiro de 2016 ⋅ 12:42

A distribuição e a venda dos lotes dos anti-inflamatórios diclofenaco, estolato de eritromicina e nimesulida da Prati Donaduzzi, foi suspensa nesta quinta-feira (14), pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A interrupção foi determinada porque a empresa alterou o processo de produção dos medicamentos sem avaliação prévia da reguladora.

A Anvisa determina ainda que a empresa recolha o estoque existente no mercado. Quem tem o produto em casa, não deve fazer o uso. Os lotes do diclofenaco sódico 50 mg suspensos são todos produzidos até dia 19 de outubro. Já o estolato de eritromicina 50 mg/mL suspensão oral além da nimesulida 50 mg/mL suspensão oral, sem especificação de data.

A empresa Prati Donaduzzi afirmou que as alterações realizadas sem autorização da Anvisa, têm como objetivo modernizar os processo produtivos e do parque fabril, com a instalação de novos equipamentos com a mais alta tecnologia disponível no mercado mundial. Por meio de nota, a empresa afirma que seus produtos atendem os mais altos padrões de qualidade e eficácia na sua plenitude, "uma vez que as constatações pós-registro são de ordem documental". A Prati Donaduzzi diz que está tomando todas as medidas cabíveis para resolver a situação o mais breve possível.

 

Notícias relacionadas

[Sisu abre inscrições na terça]
Brasil

Sisu abre inscrições na terça

Por Aline Reis no dia 20 de Janeiro de 2019 ⋅ 18:00 em Brasil

Nesta edição, são mais de 235,4 mil vagas distribuídas em 129 universidades públicas de todo o país.

[Eletrobras vai abrir plano de demissão consensual]
Brasil

Eletrobras vai abrir plano de demissão consensual

Por Clara Rellstab no dia 18 de Janeiro de 2019 ⋅ 10:40 em Brasil

O custo das demissões foi calculado em cerca de R$ 731 milhões. As adesões voluntárias ao PDC ocorrerão por um período de 30 dias

[Inep divulga hoje notas do Enem]
Brasil

Inep divulga hoje notas do Enem

Por Clara Rellstab no dia 18 de Janeiro de 2019 ⋅ 08:00 em Brasil

Mais de 4,1 milhões de estudantes já podem acessar a quanto obtiveram em cada uma das provas: linguagens, ciências humanas, ciências da natureza, matemática e redação