Brasil

Ministério informa que não irá mais distribuir repelentes para gestantes

Após divulgar distribuição de repelentes para grávidas do país para tentar conter casos de microcefalia, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, o ministro da Saúde, Marcelo Castro voltou atrás da decisão. [Leia mais...]

[Ministério informa que não irá mais distribuir repelentes para gestantes]
Foto : Thinkstock

Por Paloma Andrade no dia 16 de Janeiro de 2016 ⋅ 14:01

Após divulgar distribuição de repelentes para grávidas do país, a fim de tentar conter casos de microcefalia, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, o ministro da Saúde, Marcelo Castro, voltou atrás da decisão. Castro disse, na última sexta-feira (15), que os laboratórios não possuem capacidade de atender a demanda de repelentes para todas as gestantes do país. Com isso, deverão ser estabelecidos critérios para a distribuição.

“O Exército Brasileiro nos passou a informação de que tinha um laboratório que produzia repelentes para os soldados e deu entender que teria capacidade de produzir isso para o Brasil. E qual foi a conclusão que nós chegamos? O Exército e todos os laboratórios do país que consultamos, de um a um, todos juntos, não estão preparados para produzir essa quantidade de repelente que nós precisamos de imediato”, explicou o ministro.

O produto deveria ser distribuído a partir de fevereiro, no auge do verão, quando o mosquite chega ao pico de proliferação. Mas, os novos critérios ainda não foram divulgados e nem a nova data de distribuição. 

Notícias relacionadas