Brasil

Buscas da PF já duram cinco horas na sede da Odebrecht, em São Paulo

As buscas da Polícia Federal (PF) na sede da construtora Odebrecht, na zona oeste de São Paulo, nesta sexta-feira (19) já duram cinco horas. A ação faz parte da 14ª fase da Operação Lava Jato que no início da manhã prendeu o presidente da empresa, Marcelo Odebrecht. [Leia mais...]

[Buscas da PF já duram cinco horas na sede da Odebrecht, em São Paulo]
Foto : Tatiana Santiago/ G1

Por Gabriel Nascimento no dia 19 de Junho de 2015 ⋅ 12:37

As buscas da Polícia Federal (PF) na sede da construtora Odebrecht, na zona oeste de São Paulo, nesta sexta-feira (19) já duram cinco horas. A ação faz parte da 14ª fase da Operação Lava Jato que no início da manhã prendeu o presidente da empresa, Marcelo Odebrecht.

De acordo com Aírton Martins da Costa, representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), cerca de 15 policiais realizam, neste momento, a apreensão de documentos, e-mails, mídias e computadores. A atividade acontece nos seis andares do prédio e nas residências de alguns funcionários.

Em nota, a Construtora Norberto Odebrecht (CNO) confirmou a operação de busca e apreensão da PF em seus escritórios em São Paulo e no Rio de Janeiro. A empresa declarou no comunicado que “Como é de conhecimento público, a CNO entende que estes mandados são desnecessários, uma vez que a empresa e seus executivos, desde o início da operação Lava Jato, sempre estiveram à disposição das autoridades para colaborar com as investigações”.

Comentarios

Notícias relacionadas

[Dr. Bumbum é preso após 4 dias foragido]
Brasil

Dr. Bumbum é preso após 4 dias foragido

Por Marina Hortélio no dia 19 de Julho de 2018 ⋅ 16:00 em Brasil

O médico fugiu após uma paciente ter morrido decorrente de complicações de um procedimento cirúrgico na casa de Denis

[Governo americano barra remessas de canabidiol ao Brasil]
Brasil

Governo americano barra remessas de canabidiol ao Brasil

Por Matheus Simoni no dia 18 de Julho de 2018 ⋅ 22:00 em Brasil

Feito à base de maconha, o composto não é produzido no Brasil e só pode ser importado com autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária