Brasil

Área de desmatamento da Amazônia Legal se aproxima do tamanho de São Paulo

Chegou a 248 mil quilômetros quadrados o desmatamento da Amazônia Legal entre 1997 a 2013. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) o tamanho é quase o do estado de São Paulo. Os dados foram divulgados pela pesquisa Indicadores de Desenvolvimento Sustentável (IDS), divulgada nesta sexta-feira (19).[Leia mais...]

[Área de desmatamento da Amazônia Legal se aproxima do tamanho de São Paulo]
Foto : Agência Brasil

Por Gabriel Nascimento no dia 19 de Junho de 2015 ⋅ 14:05

 Chegou a 248 mil quilômetros quadrados o desmatamento da Amazônia Legal entre 1997 a 2013. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) o tamanho é quase o do estado de São Paulo. Os dados foram divulgados pela pesquisa Indicadores de Desenvolvimento Sustentável (IDS), divulgada nesta sexta-feira (19). 

A pesquisa mostra que o desmatamento chegou a 89.158 quilômetros quadrados entre 2005 e 2013, dimensão que pode ser comparada a um espaço do tamanho do Espírito Santo com o do Rio de Janeiro. O número é menor que o de 1997 a 2004, quando foi somada uma área de quilômetros quadrados. Nessa situação, o total desmatado da Amazônia Legal superou o estado do Amapá.


 O resultado da pesquisa revela ainda uma queda de 79.1% no desmatamento da região quando foi comparado o período entre 2004 e 2013. Conforme o IDS, pelo menos 15% da Amazônia Legal já foi devastada. Ainda segundo a pesquisa, os demais biomas brasileiros como a Mata Atlântica já possuem 85,5% da área desmatada. Nos Pampas, 54,2% da área original foi desflorestada. No Cerrado, quase metade da mata nativa não existe mais 49,1%. A Caatinga teve 46,6% da área desmatada. Já o Pantanal foi o bioma menos atingido (15,4%).

 

Notícias relacionadas

[STF define que é crime fugir do local do acidente de trânsito]
Brasil

STF define que é crime fugir do local do acidente de trânsito

Por Marina Hortélio no dia 14 de Novembro de 2018 ⋅ 21:00 em Brasil

A maioria dos magistrados compreendeu que a punição para quem deixa o local do acidente não fere a garantia do cidadão de não ser obrigado a produzir prova contra si mesm...