Brasil

"Estou perplexo e indignado", diz ministro sobre condução coercitiva de Lula

O ministro do Trabalho e Previdência Social, Miguel Rossetto, declarou-se estar “perplexo e indignado”, com a condução coercitiva de Lula, afirmando que “a condução dele é um claro ataque ao que ele representa como liderança política e social”. [Leia mais...]

[
Foto : Reprodução / Tribuna Hoje

Por Pedro Sento Sé no dia 04 de Março de 2016 ⋅ 10:14

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi conduzido pela Polícia Federal a prestar depoimentos na manhã desta sexta-feira. Lula se tornou alvo da PF durante a 24ª fase da Operação Lava-Jato. Os agentes estiveram na casa do ex-presidente em São Paulo para conduzi-lo a depor.

O ministro do Trabalho e Previdência Social, Miguel Rossetto, declarou-se estar “perplexo e indignado”, com a condução coercitiva de Lula, afirmando que “a condução dele é um claro ataque ao que ele representa como liderança política e social”.

“O presidente Lula já prestou depoimento e sempre se colocou à disposição das autoridades. Isso não é justiça, isso é uma violência”, finalizou. 

Notícias relacionadas