Brasil

Em nota, Instituto Lula diz que ação da PF é “violência contra o povo"

O Instituto Lula afirmou, através de uma nota enviada para a imprensa, que a ação da Polícia Federal, na manhã desta sexta-feira, para cumprir mandados da 24ª fase da Operação Lava Jato foi "arbitrária, ilegal e injustificável". A PF realizou buscas na casa do ex-presidente e condução coercitiva para ele prestar depoimento. [Leia mais...]

[Em nota, Instituto Lula diz que ação da PF é “violência contra o povo
Foto : Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Por Camila Tíssia no dia 04 de Março de 2016 ⋅ 10:52

O Instituto Lula afirmou, através de uma nota enviada para a imprensa, que a ação da Polícia Federal, na manhã desta sexta-feira, para cumprir mandados da 24ª fase da Operação Lava Jato foi "arbitrária, ilegal e injustificável". A PF realizou buscas na casa do ex-presidente e condução coercitiva para ele prestar depoimento. Por volta das 8h40, Lula foi levado para o Aeroporto de Congonhas, em um carro descaracterizado, para prestar os esclarecismento. Ele não foi preso e, após o depoimento, deve ser liberado.

"A violência praticada hoje (4) contra o ex-presidente Lula e sua família, contra o Instituto Lula, a ex-deputada Clara Ant e outros cidadãos ligados ao ex-presidente, é uma agressão ao estado de direito que atinge toda sociedade brasileira. A ação da chamada Força Tarefa da Lava Jato é arbitrária, ilegal, e injustificável, além de constituir grave afronta ao Supremo Tribunal Federal", falou o texto divulgado pelo instituto.

Em outra parte da nota, foi dito que o resultado da "violência" desencadeada nesta sexta pela Operação Lava Jato é "submeter o ex-presidente a um constrangimento público". "Não é a credibilidade de Lula, mas da Operação Lava Jato que fica comprometida, quando seus dirigentes voltam-se para um alvo político sob os mais frágeis pretextos".

A assessoria do ex-presidente reforçou ainda que Lula não ocultou ser o dono dos imóveis em Atibaia e em Guarujá, além de dizer que ele, também, "jamais se envolveu", em qualquer ilegalidade. "A violência praticada nesta manhã – injusta, injustificável, arbitrária e ilegal – será repudiada por todos os democratas, por todos os que têm fé nas instituições e do estado de direito, no Brasil e ao redor do mundo, pois Lula é uma personalidade internacional que dignifica o país, símbolo da paz, do combate à fome e da inclusão social", acrescentou o Instituto Lula.

Notícias relacionadas