Brasil

Justiça italiana julga último recurso de Henrique Pizzolato

O Conselho de Estado da Itália decide nesta terça-feira (23) se suspende definitivamente a extradição do ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, condenado a 12 anos e 7 meses de prisão no julgamento do mensalão do PT pelos crimes de corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro. [Leia mais...]

[Justiça italiana julga último recurso de Henrique Pizzolato]
Foto : Reprodução/O Globo

Por Matheus Simoni no dia 23 de Junho de 2015 ⋅ 16:52

O Conselho de Estado da Itália decide nesta terça-feira (23) se suspende definitivamente a extradição do ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, condenado a 12 anos e 7 meses de prisão no julgamento do mensalão do PT pelos crimes de corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro.

No último dia 12 de junho, a justiça italiana suspendeu o envio do ex-diretor ao Brasil, após acolher recurso da defesa que questionava as condições do presídio onde Pizzolato deve ficar ficar caso seja extraditado. Em 2013, ele fugiu para a Itália antes da expedição do seu mandado de prisão e foi declarado foragido em 2014.

Comentarios

Notícias relacionadas

[Inscrições para o Fies terminam neste domingo]
Brasil

Inscrições para o Fies terminam neste domingo

Por Alexandre Galvão no dia 20 de Julho de 2018 ⋅ 21:00 em Brasil

Pode concorrer às vagas quem fez uma das edições do Enem a partir de 2010 e teve média igual ou superior a 450 pontos, nem zerou a redação

[Dr. Bumbum é preso após 4 dias foragido]
Brasil

Dr. Bumbum é preso após 4 dias foragido

Por Marina Hortélio no dia 19 de Julho de 2018 ⋅ 16:00 em Brasil

O médico fugiu após uma paciente ter morrido decorrente de complicações de um procedimento cirúrgico na casa de Denis

[Governo americano barra remessas de canabidiol ao Brasil]
Brasil

Governo americano barra remessas de canabidiol ao Brasil

Por Matheus Simoni no dia 18 de Julho de 2018 ⋅ 22:00 em Brasil

Feito à base de maconha, o composto não é produzido no Brasil e só pode ser importado com autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária