Brasil

Serial killer de Goiânia: vigilante é condenado por homicídio pela 13ª vez

O vigilante Tiago Henrique Gomes da Rocha, 28 anos, foi condenado a 26 anos de prisão nesta quinta-feira (25), por ter matado a tiros Beatriz Cristina de Oliveira, 23 anos, em Goiânia, quando a jovem ia comprar pão. O jurí popular acredita que o réu cometeu homicídio qualificado por motivo torpe. Isso impossibilitou a defesa da vítima, que irá recorrer da decisão. A acusação acredita que o réu é psicopata porque em seu laudo médico consta uma "tendência a manipular e enganar pessoas". [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Vitor Santana/G1

Por Luiza Leão no dia 25 de Agosto de 2016 ⋅ 15:46

O vigilante Tiago Henrique Gomes da Rocha, 28 anos, conhecido como o serial killer de Goiânia, foi condenado a 26 anos de prisão nesta quinta-feira (25), por ter matado a tiros Beatriz Cristina de Oliveira, 23 anos, quando a jovem ia comprar pão. O jurí popular acredita que o réu cometeu homicídio qualificado por motivo torpe. Isso impossibilitou a defesa da vítima, que irá recorrer da decisão.

A acusação acredita ainda que o réu é psicopata, já que seu laudo médico aponta uma "tendência a manipular e enganar pessoas". Segundo a denúncia do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-Go), o vigilante estava em uma motocicleta e efetuou os disparos ao se aproximar da vítima. Beatriz foi atingida no tórax e morreu no local, no dia 19 de janeiro de 2014. 

Além da condenação pela morte da jovem, Tiago tem outras 12 condenações por homicídio. Ele responde por mais de 30 assassinatos e está preso desde 2014 na Região Metropolitana de Goiânia, onde também cumpre pena por roubo e porte ilegal de arma. 

Notícias relacionadas

[STF define que é crime fugir do local do acidente de trânsito]
Brasil

STF define que é crime fugir do local do acidente de trânsito

Por Marina Hortélio no dia 14 de Novembro de 2018 ⋅ 21:00 em Brasil

A maioria dos magistrados compreendeu que a punição para quem deixa o local do acidente não fere a garantia do cidadão de não ser obrigado a produzir prova contra si mesm...