Brasil

"Melhor acabar com tudo", diz em carta pai suspeito de matar a família

Quatro corpos foram encontrados, na manhã desta segunda-feira (29) em um condomínio na Barra da Tijuca no Rio de Janeiro. Laís Khouri, de 48 anos, e os dois filhos, de 10 e 7 anos, teriam sido assassinados por Nabor Coutinho de Oliveira, pai das crianças e marido de Laís, que também foi encontrado no local. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução / Facebook

Por Laura Lorenzo no dia 29 de Agosto de 2016 ⋅ 15:01

Quatro corpos foram encontrados, na manhã desta segunda-feira (29) em um condomínio na Barra da Tijuca no Rio de Janeiro. Laís Khouri, de 48 anos, e os dois filhos, de 10 e 7 anos, teriam sido assassinados por Nabor Coutinho de Oliveira, pai das crianças e marido de Laís, que também foi encontrado no local.

Laís foi morta com facadas enquanto dormia, e os filhos foram assassinados com uma marreta e, depois de mortos, foram jogados pela janela do apartamento, no 18º andar do edifício. Narbor se jogou em seguida e também morreu.

No apartamento, foi encontrada uma carta escrita por ele que foi recolhida pela polícia. Na carta, Narbor dá a entender que o motivo que o levou a matar a família e a cometer suicídio foi uma crise financeira. Ele afirma achar que não poderia mais sustentar seus filhos e sua mulher. Em trechos da carta divulgados pelo jornal O GLOBO, Narbor afirma se preocupar muito em deixar sua família na mão, pois a situação em que se encontrava era "insustentável". Ele afirmava também que não acharia mais onde trabalhar. 

Na carta, ele também dizia sentir "um desgosto profundo por ter falhado com tanta força, por deixar todos na mão", e que por isso seria melhor evitar o sofrimento de todos.

A carta foi recolhida pela Delegacia de Homicídios (DH) do Rio de Janeiro e será analisada para verificar se realmente foi escrita por Narbor. 

A DH da capital foi chamada no inicio da manhã, e encontrou Laís com marcas de facadas no pescoço e os corpos das crianças e do pai na área da piscina. A polícia está recolhendo depoimentos de amigos e vizinhos, além de imagens de câmeras do prédio para apurar como o caso aconteceu, afirmou o delegado titular da DH, Fábio Cardoso. Até agora, tudo indica que Narbor matou a mulher, jogou os filhos da janela e depois se jogou. “Mas essa é apenas uma linha de investigação. A DH não descarta outras linhas”, declarou Cardoso.

Notícias relacionadas

[Acidentes de trânsito com vítimas caem 18% até agosto]
Brasil

Acidentes de trânsito com vítimas caem 18% até agosto

Por Matheus Simoni no dia 21 de Outubro de 2018 ⋅ 07:30 em Brasil

De janeiro a agosto, segundo relatórios, o total de indenizações pagas por acidentes somaram 216.023, contra 263.841 registrados no mesmo período do ano passado