Brasil

Wagner Moura sobre impeachment: "Manobra de interesses escrotos"

Um dos atores mais politizados do país, o baiano Wagner Moura comentou o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff em uma entrevista à revista "QG". [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Divulgação/ PT

Por Matheus Morais no dia 02 de Setembro de 2016 ⋅ 12:19

Um dos atores mais politizados do país, o baiano Wagner Moura comentou o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff em uma entrevista à revista "QG". Ele estreia nesta sexta-feira (2) a segunda temporada da série Narcos. “Normalmente, a inteligência mora no espaço do meio. Mas acho que o impeachment foi uma manobra de interesses escrotos com os mesmos atores de 1964, com exceção dos militares. Quando a bonança deixou de favorecer a esse segmento da elite, aplica-se a velha solução latino-americana: tirar e colocar quem eles querem. Isso é golpe. E não posso compactuar”, disse. Na oportunidade, Moura disse ainda que não é nem "petralha nem coxinha".

O ator parou de fumar e comer carne, além de derivados do leite, para perder os 20 kg que ganhou para interpretar Pablo Escobar em Narcos. 

Notícias relacionadas

[STF define que é crime fugir do local do acidente de trânsito]
Brasil

STF define que é crime fugir do local do acidente de trânsito

Por Marina Hortélio no dia 14 de Novembro de 2018 ⋅ 21:00 em Brasil

A maioria dos magistrados compreendeu que a punição para quem deixa o local do acidente não fere a garantia do cidadão de não ser obrigado a produzir prova contra si mesm...