Brasil

Eliana Calmon elogia nova presidente do STF e diz: "Espero mudanças"

Eliana Calmon elogia nova presidente do STF e diz: "Espero mudanças"A ex-ministra do Tribunal Superior de Justiça (STJ) e ex-corregedora do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Eliana Calmon, elogiou a nova presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Cármen Lúcia, que tomou posse no cargo nesta semana. Em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta quarta-feira (13), Calmon afirmou que espera mudanças no STF com o comando de Cármen Lúcia. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Alexandre Martins/ Agência Brasil

Por Matheus Morais no dia 14 de Setembro de 2016 ⋅ 10:05

A ex-ministra do Tribunal Superior de Justiça (STJ) e ex-corregedora do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Eliana Calmon, elogiou a nova presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Cármen Lúcia, que tomou posse no cargo nesta semana. Em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta quarta-feira (13), Calmon afirmou que espera mudanças no STF com o comando de Cármen Lúcia. "Muda tudo. Ela é de minhas relações de amizade, ela como advogada e eu como desembargadora, é minha amiga, me deu apoio quando fui corregedora do CNJ. Tenho expectativa de mudança no STF, ela fará uma pauta qualificada para dar maior celeridade e dará um novo ritmo ao CNJ também. Já era para nós termos feito uma reforma no STJ. São poucos ministros e tudo termina no Supremo, miudezas que acabam ocupando o STF, misturando coisas pequenas com grande problemas. Como os problemas da Lava Jato, que não conseguem evoluir por causa dessas miudezas. O que se fala é que o Supremo precisava ser uma corte constitucional. Os ministros do STF não têm interesse em serem podados e eles insistem nisso. Há interesses políticos de não mudar, porque os ministros do STF estão ligados a uma escolha presidencial", disse Eliana Calmon. 

Segundo a ex-ministra, ela e Cármen Lúcia possuem perfis profissionais parecidos. "Somos técnicas e não aliviamos as situações. As coisas graves têm que ser tratadas com gravidade, ela vai ai fundo, de forma que isso é muito importante num país onde a impunidade é uma constante", ressaltou. 

Notícias relacionadas

[Acidentes de trânsito com vítimas caem 18% até agosto]
Brasil

Acidentes de trânsito com vítimas caem 18% até agosto

Por Matheus Simoni no dia 21 de Outubro de 2018 ⋅ 07:30 em Brasil

De janeiro a agosto, segundo relatórios, o total de indenizações pagas por acidentes somaram 216.023, contra 263.841 registrados no mesmo período do ano passado