Brasil

Latam proíbe o Samsung Galaxy Note 7 após aparelho causar 35 incêndios

A companhia aérea brasileira Latam Airlines Brasil, antiga Tam Linhas Aéreas, divulgou nesta quinta-feira (15) uma nota onde informa a proibição da utilização e da recarga do celular Samsung Galaxy Note 7 tanto a bordo das aeronaves do grupo como em bagagens despachadas. A interdição do aparelho só será suspensa quando a reposição dos modelos defeituosos for efetuada pelo fabricante. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Divulgação

Por Laura Lorenzo no dia 15 de Setembro de 2016 ⋅ 16:00

A companhia aérea brasileira Latam Airlines Brasil, antiga Tam Linhas Aéreas, divulgou nesta quinta-feira (15), uma nota onde informa a proibição da utilização e da recarga do celular Samsung Galaxy Note 7 tanto a bordo das aeronaves do grupo como em bagagens despachadas. A interdição do aparelho só será suspensa quando a reposição dos modelos defeituosos for efetuada pelo fabricante. 

A empresa justificou a proibição do celular em seus voos devido a 35 casos de incêndio que ocorreram devido a um defeito da bateria do aparelho, que, também por esse motivo, foi retirado do mercado e sua venda proibida por medida preventiva.  

O último incidente registrado por causa do celular foi na cidade Port St. Lucie na Flórida, EUA, onde o aparelho explodiu e incendiou o carro de Clifford Samuels, de 55 anos, que por sorte saiu ileso do acidente, na noite da última terça-feira (13). A explosão ocorreu quando o celular estava sendo carregado dentro do veículo. 

As medidas seguem a recomendação da Federal Aviation Administration (FAA) e da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) no Brasil. 

 

Notícias relacionadas